Entre em contato

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Assunto

Mensagem

Galerias / Galleries

Voltar

Fechar

Sem título (sedativa)

1984
  • pintura em seda
  • 2000 x 1400 mm

As linhas que muitas vezes decorrem do passeio de um lápis ou da modelagem de um fio de chumbo são o um do três.  Carimbos e bordas de materiais cortados ou modelados também são linhas. Fios de cabelo e até mesmo uma narrativa endossam o seu uso formal.

Uma imagem pintada em seda pura pende solta como um véu. A imagem impregnada na seda remete ao fêmur, ao tacape, às tranças e a cabeleira. Os pequenos riscos se aglutinam sem perder o vazio entre si. O resultado final lembra uma grande impressão feita por um carimbo ou uma radiografia sugerindo campo magnético. Pintura sedativa pode ser lida como uma radiografia da obra Lesart, dando às placas de ferro um atributo de transparência.
Uma escultura em baixo relevo feita em antimônio foi realizada. A mesma forma, também em baixo relevo aparece diminuta, incrustrada na coroa de uma prótese de dente. Esta seria uma obra para se ver com a língua, numa ampliação de possibilidades como na obra vista pelo esôfago em Há Sopas e na vista pelo pulmão em Espantos Ansiosos.

/
Sem título (sedativa)
  • pintura em seda
  • 2000 x 1400 mm
Crédito da imagem indiponível no momento
Sem título (sedativa)
  • pintura em seda
  • 2000 x 1400 mm
Crédito da imagem indiponível no momento